Acesse o Painel do Professor e tenha acesso aos serviços exclusivos para professores e coordenadores.
Professor: 
Senha: 
 
Clique aqui para visitar o site da INVESTCREDE

Clique para visitar o site da Tron InformáticaClique para visitar o site deste parceiro
Clique e visite o site do Conselho Regional de Administração Goiás Tocantins
 
 
 
São Luís de Montes Belos - GO, 24 de Outubro de 2014
Artigos & Opiniões

AGRONOMIA - UM CURSO DE PRODUÇÃO
Prof. Itamar Pereira de Oliveira
Publicado em 27/11/2006 - 07:13:36

 

Itamar Pereira de Oliveira

Prof. da FMB e Pesquisador da Embrapa Arroz e Feijão

       Qualquer órgão responsável pela criação, orientação, manutenção e correção dos cursos didáticos no Brasil, tem por objetivo central primar –se pela importância social que os cursos podem representar para o ser humano. Na realidade, esses objetivam criar, educar e transferir idéias ao discente para que ele seja um ser completo e útil à sociedade. Embora todos visem a atuação na linha básica de produção, o curso de Agronomia representa um fonte direta de conhecimento sobre a geração de produtos alimentares, embora milite nas áreas de engenharia, economia, sociologia e tantas outras.

       O profissional da Agronomia, o agrônomo, tem um conhecimento vasto e multidisciplinar que inclui sub-áreas aplicadas das ciências naturais ou biológicas, exatas, sociais e econômicas que visam melhorar a prática e aumentar a compreensão da agricultura visando uma otimização para o bem da humanidade. Mais próxima `a esta realidade, na Fitotecnia são desenvolvidas as atividades de ensino e pesquisa nas áreas relacionadas com a produção vegetal como grandes culturas, plantas ornamentais, silvicultura, ciência e tecnologia de sementes, fruticultura, horticultura e outras.

        Devido ao rápido desenvolvimento dos povos e da globalização das informações, a agronomia também evolui na sua área de atuação, evidenciando-se cada vez mais a necessidade de acesso tanto a conhecimentos sobre práticas, métodos e modelos agronômicos quanto a informações sobre características e preços de insumos assim como sobre objetivos, programas e projetos de instituições envolvidas pelos quais é possível adquirir conhecimentos agronômicos e se informar de novidades relacionadas à produção.

       Em estudos macroeconômicos e especificamente em livros, artigos e relatórios de contabilidade nacional, o termo "agricultura" é geralmente usado para designar um dos grandes setores da economia. Nesse sentido, ela inclui todas as atividades que não fazem parte da indústria e dos serviços. Os especialistas mais modernos também incluem a agricultura no seu estrito sentido e se refere às atividades científicas, tecnológicos e comerciais de cultivos vegetais com suas atividades na fruticultura, horticultura e floricultura dentre outros. Todo o avanço é orientado no sentido de desenvolver princípios, métodos e modelos de aplicação da agronomia assim como objetivos e áreas de atuação de grupos de pesquisa e de desenvolvimento tecnológico a favor da eficiência econômica, social e ambiental da agricultura.

         Sobressaem áreas como a aqüicultura que envolve as atividades de criação e multiplicação de vegetais e animais aquáticos. Neste tópico, há possibilidade de se familiarizar –se com as atividades de pesquisa, produção, comercialização e/ou consumo de produtos obtidos a partir da aqüicultura.

        Conhecimento sobre silvicultura podem ser obtidos nesse curso, cuja parte da agronomia trata do reflorestamento e da cultura das matas. Um termo bastante associado à silvicultura é a "arboricultura" que se refere ao plantio das árvores. Relacionam, nesta área temas de pesquisa, ensino e desenvolvimento tecnológico com as atividades silvícolas.

         Na procura de alternativas para o produtor, o agrônomo aprende sobre a agroindústria que é conceituada como o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais. Para cada uma dessas matérias-primas, a agroindústria é um segmento da cadeia que vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor. Em comparação a outros segmentos industriais da economia, ela apresenta uma certa originalidade decorrente de três características fundamentais das matérias-primas: sazonabilidade, perecibilidade e heterogeneidade. São colocados para o profissional conhecimentos sobre análise, consolidação e aplicação sustentáveis de princípios, métodos e modelos da agronomia na agroindústria.

       O profissional da área é valorizado pela sociedade, embora não tenha uma equiparação de tratamentos quando se refere a salários que geralmente não tem tido a atenção como vem ocorrendo em outras áreas. Mesmo assim, tanto a geração quanto o uso de conhecimentos agronômicos fornecem oportunidades e possibilidades de empregos. Quase sempre o profissional em agronomia acaba sendo admitido no campo de suas atividades através de concursos, editais e evolução do mercado de trabalho.

        O órgão que regulamento e define área de atuação é o Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia (CREA) que coloca o profissional oficialmente exercendo sua atividade de acordo com um sistema de regulação, de acompanhamento e/ou de controle. Assim, todos os atores envolvidos em tal área necessitam de informações relacionadas a esse sistema.

       Atualmente vem crescendo o apoio ao estudante de Agronomia uma vez que atividades de pesquisa, extensão, produção, distribuição, comercialização e consumo exigem geralmente grandes volumes de recursos. Por conseguinte, os atores envolvidos nessas atividades estão sempre à procura de apoio jurídico, administrativo, técnico e/ou financeiro. Vale lembrar que algumas instituições oferecem bolsas e auxílios. As bolsas são benefícios concedidos para a formação e a capacitação de recursos humanos e para o incentivo à execução de projetos de pesquisa científica e tecnológica. Os auxílios são recursos geralmente disponibilizados para a aquisição de material necessário à realização de projetos de pesquisa. As instituições apresentadas são diversas em termos de requisitos e condições de concessão de bolsas e auxílios. Assim, é bom visitar freqüentemente os sites de instituições que oferecem o tipo de apoio procurado.

         Segundo os especialistas do ramo, os cursos de Agronomia devem transmitir conhecimentos aos seus alunos de modo que possam praticar uma agricultura rentável e competitiva não só por imperativos de justiça social, mas também porque a agricultura, em sua globalidade, tem potencialidades para oferecer uma contribuição muito mais significativa à solução dos grandes problemas. No entanto, não é suficiente que os ensinamentos sejam apenas tecnológicos e que sejam introduzidos somente na etapa de produção propriamente dita. É necessário adotar inovações tecnológicas, gerenciais e organizacionais e, além disso, fazê-lo em todos os elos da cadeia produtiva. A quantidade de carga horária permitida, por período, é, de no mínimo, 235 horas e no máximo de 495 horas. O aluno só pode matricular-se em disciplinas de, no máximo, dois períodos consecutivos por semestre. As atividades curriculares são desenvolvidas em período integral, nos turnos da manhã e da tarde, mas de forma a proporcionar tempo suficiente para o desenvolvimento de atividades extra curriculares como pesquisa, extensão, estágios e monitorias.

O curso tradicional de Agronomia é caracterizado por normas e regras que o fazem respeitado no mundo inteiro. No Brasil, para a profissionalização dos recém formados exige – se que cumpra:

Regulamentação: Lei nº 5.194/66; Resolução nº 218/73-CONFEA

Título Conferido: Engenheiro Agrônomo.

Turno de Funcionamento: Diurno

Vagas no Vestibular: 70 vagas

Integralização Curricular: Resolução nº 06/84-CFE

Carga Horária total: 4.452 horas

Duração do curso: Média: 5 anos / Máxima: 8 anos

Informações na FMB: Telefone: (64) 3671 – 2814

         O criação do Curso de Agronomia na Faculdade Montes Belos (FMB) encontra-se em estágio avançado de criação e está sendo estudado, já em estado avançado, com início no segundo semestre de 2007.

          A FMB está propondo este curso por apresentar um corpo docente preparado para ministrar a maioria das matérias básicas. Ao mesmo tempo, esta escola está situado na entrada do Noroeste de Goiás, uma região essencialmente caracterizada por atividades agropecuárias, onde a procura por informações no campo agropecuário é constante. Mesmo sendo considerada uma escola nova, apresenta qualidade de liderança respeitada para exercer sua função em nível competitivo com as entidades tradicionais de ensino.

         O Curso de Agronomia por seu caráter diversificado, vem constituir um instrumento essencial para o treinamento de técnicos e desenvolvimento da região obedecendo a aptidão dos proprietários locais. No momento, é necessário que lideranças profissionais, técnicas, sociais e políticas se confraternizem com a idéia da criação deste curso que representa mais uma iniciativa de uma empresa particular com princípios filantrópicos.

Observação: Artigo realizado de acordo com revisões básicas sobre o assunto e conhecimentos do autor.


 
Acesse o Painel do Aluno e tenha acesso às suas Notas e Faltas assim como a outros serviços oferecidos.
Aluno: 
Senha: 
Clique para informações sobre nosso certificado de segurança
 
O(a) aluno(a) Gustavo Rabello Xavier Costa do curso de Farmacia é um dos aniversariantes de hoje (24/10/2014).

A Faculdade Montes Belos o(a) parabeniza por esta data tão importante.

Veja a lista completa de aniversariantes desta data.
 
Clique aqui e obtenha informações sobre o ProUni.

Clique aqui para informações sobre o FIES - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior .
 
© 2004 - Direitos Reservados à Assoc. de Educ. e Cultura Centro Oeste Ltda | Webmaster

Faculdade Montes Belos
Av. Hermogenes Coelho, nº 340 - Setor Universitário
76100-000 - São Luis de Montes Belos - GO
Telefones: (64) 3671-2814
Administração Ajuda On-Line FMB Virtual